Tendência: Sem água e super concentrados

29/01/2016

assinatura-by-isabel

cosmeticos-sem-adicao-de-agua-alchemy-genetic-buona-vita1

Olá meus colegas profissionais da Saúde Estética
Melhor do que trabalhar com as tendências de mercado é ir além e se antecipar a elas, principalmente em uma área como a de saúde estética, em que tanto os profissionais quanto os clientes são insaciáveis na busca por novidades. E a inovação tecnológica que possibilita a produção de cosméticos sem adição de água e, portanto, com maior concentração de ativos, visando proporcionar melhores resultados, já é realidade aqui no Brasil, tendo sido implantada pela Buona Vita em 2014, mas que no mercado de Beleza ainda é uma tendência apontada para até 2025. Conheça o que há de diferente nessa metodologia.

Há muito tempo ouvimos falar, de Norte a Sul do país, sobre a importância do racionamento de água, da não poluição da água potável e do quanto ela pode se tornar um artigo de luxo em um futuro bastante próximo. É mais do que um problema ambiental, chegando ao status de problema social. E não é sensacionalismo. Tanto que cada vez mais não só os consumidores domésticos como principalmente as grandes empresas estão buscando soluções e alternativas ecológicas para essa economia e racionamento no seu dia a dia, afinal, se essas pessoas estão reduzindo o consumo no dia a dia, por que as empresas não podem fazer o mesmo?

Entre as soluções já colocadas em prática no meio empresarial estão a reutilização da água, captação da água da chuva para aproveitamento na estrutura do imóvel, economia no uso e por aí vai. No caso da Buona Vita, ações como essa, entre outras práticas sustentáveis do dia a dia e no próprio desenvolvimento dos produtos, levaram a empresa a receber três edições do Prêmio Socioambiental Chico Mendes e dois Prêmios Casem de Gestão Sustentável. Mas, e para aquelas empresas que utilizam a água como matéria-prima nos processos de produção de bens e serviços, estão atentas a essa realidade? Será que já buscaram rever seus métodos quanto ao consumo consciente?

agua-alchemy-geneticPesquisa divulgada recentemente pela Mintel, referência mundial em inteligência de mercado, apontou a redução do uso de água na fabricação de produtos como sendo uma das quatro principais tendências de beleza que impactarão o mercado global até o ano de 2025. Segundo a publicação, levando em consideração as taxas atuais de consumo, a World Wildlife Fund estima que em dez anos, dois terços da população mundial pode estar próximo da escassez de água, que estará muito perto de se tornar um recurso protegido. O relatório sugere que, onde a água era um elemento essencial, a ideia é que as novas formulações necessitem de pouca ou nenhuma porcentagem de água, e tão eficientes quanto, ou mais.

Mas aqui, no Brasil, quando se fala na produção de cosméticos, onde mesmo os que o mercado classifica como concentrados, podem levar até 80% de água em sua composição, essa alternativa de substituição da água já é uma realidade viável para algumas empresas, como a Buona Vita, que disponibiliza em sua linha séruns de tratamentos faciais e corporais, altamente concentrados, com até 99% de ativos na composição, sem adição de água.

Além dos benefícios para o ser humano e para o meio ambiente como um todo pela economia da água como recurso, a utilização de outras matérias-primas no lugar desse componente nos cosméticos traz a possibilidade de maior concentração de ativos e, portanto, melhores resultados nos tratamentos estéticos. É muito fácil de entender o princípio dessa metodologia e porque ela é vantajosa para os clientes e profissionais de saúde estética que se beneficiarão do uso desses produtos que trazem esse conceito diferente, de não terem água em sua composição.

A eficácia de um cosmético está diretamente ligada à concentração de seus ativos e à capacidade de carreação de sua base, que reúne o conjunto de ingredientes que vão dar corpo ao produto, entre eles os ativos. A base é uma das responsáveis por melhorar a penetração desses ativos na pele e dentre as matérias-primas que a compõem, a água é responsável por auxiliar nas características de sua estrutura, seja ela gel, creme, emulsão ou sérum. Trocar a água dessa formulação por um substituto exige muito estudo e experiência no desenvolvimento de cosméticos, pois em primeiro lugar, a nova substância deve assumir o papel de veículo, até então desempenhado pela presença da água, como num produto de base sérum, por exemplo.

E aí temos outra vantagem, que é a de trazer mais propriedades e benefícios para o usuário. Ao aumentar a porcentagem dos ativos, que agora assumem o papel da água, tem-se a potencialização da ação do produto, que vai oferecer resultados mais rápidos e eficientes e que a gente sabe que são o sonho de consumo de todos os nossos clientes, não é mesmo? E ainda colocam esses produtos posicionados na categoria de eco-friendly, ecologicamente corretos, um conceito que cresce e se valoriza cada vez mais no mercado.

A Buona Vita, além de valorizar a transparência e ser compromissada com o meio ambiente e com o consumidor, é especializada em produtos para o mercado de saúde estética. Por isso a empresa precisa dar ao seu cliente produtos com o que mais interessa a eles: ativos em dosagem que proporcionem resultados eficazes. Dessa forma, ao seguir a proposta de não adicionar água aos produtos, foi possível desenvolver uma linha com alta concentração de ativos em que o próprio profissional compõe o produto ideal para atender o cliente final a partir de um mesmo kit de produtos, que se tornou um sucesso mundial pela tecnologia, inovação e por seguir as tendências de mercado não só pela não utilização da água, mas também por permitir a personalização de tratamentos a partir da genética e epigenética, que é a linha Alchemy Face e Body. Quem deseja ir além no uso de recursos tecnológicos, pode contar ainda com o auxílio de softwares exclusivos para determinar os protocolos personalizados, de acordo com a genética e epigenética do cliente. E quem deseja potencializar seus tratamentos tradicionais, uma ótima alternativa é associar a seu critério esses produtos altamente concentrados.

agb mais agf para banner

Para o profissional de saúde estética, ao utilizar os cosméticos concentrados, com a garantia dos testes de segurança e eficácia e aval da Anvisa, é possível elaborar a combinação ideal de produto para o tratamento personalizado de seu cliente, mostrando seu profissionalismo, atualização com o que há de mais inovador, seguro e eficiente, além de estar antenado com as tendências de mercado, junto a empresas que estão muito à frente de seu tempo, procurando sempre oferecer algo de novo e diferente para seu cliente. Invista você também nesse diferencial e surpreenda!

isabel-piatti-03 Isabel Piatti – Profissional Aisthesis. Técnica em Estética. Graduada em Tecnologia de Estética e Imagem Pessoal. Especialista em Cosmetologia. Especialização em Escolas de Estética e Terapias Alternativas na Europa, na área Facial, Corporal e Bem-Estar. Palestrante no VI Congresso Mundial de Medicina Estética da IAAM/ASIME, 2009, em São Paulo. Palestrante no 8° Congresso Internacional de Medicina Estética e Cirurgia Cosmética em Guaiaquil, Equador, em 2011. Palestrante em Congressos de Estética e Cosmetologia pelo Brasil. Diretora de Treinamentos da Buona Vita Cosméticos. Coordenadora do Departamento de P&D da Buona Vita Cosméticos. Consultora técnica de revistas e sites da área de Beleza e Estética. Autora do Livro ‘Biossegurança Estética & Imagem Pessoal – Formalização do Estabelecimento, Exigências da Vigilância Sanitária em Biossegurança’ e   ‘Gestantes: Cuidados Estéticos Durante a Gravidez’. isabel@buonavita.com.br