Radiofrequência: calor que traz resultados

15/03/2016

radiofrequencia-aplicacao

Usada para tratar flacidez, linhas de expressão, celulite, gordura localizada, fibroses e cicatrizes, a radiofrequência é uma das eletroterapias mais pedidas nas clínicas, principalmente pelos bons resultados obtidos.

O princípio da radiofrequência é o aquecimento, principalmente da derme profunda, onde há maior concentração de fibras de colágeno. Esta terapia atua em três níveis tissulares: microcirculação, tecido aquecimento-radiofrequenciaadiposo e matriz intersticial. O aquecimento provoca vasodilatação aumentando a quantidade de sangue no local e, consequentemente, maior aporte de nutrientes e oxigênio, acelerando a eliminação de catabólitos, que são os resíduos provenientes do metabolismo. Com o aumento da microcirculação, ocorre um aumento do gradiente térmico e enzimático no tecido adiposo, o que gera liberação de catecolaminas, substâncias que enviam informações neuronais e são essenciais, pois desencadeiam o processo de lipólise (eliminação de gordura). Já na matriz intersticial, o aumento da temperatura aumenta a extensibilidade das fibras de colágeno e elastina e melhora a nutrição do tecido pelo aumento da circulação, além de dar suporte para a formação de novas fibras de colágeno.

Na hora da aplicação, o mais indicado é o uso da glicerina para o total deslizamento da manopla, que deve ser com movimentos circulares ou longitudinais lentos, sem perder o contato, até atingir a temperatura determinada, geralmente entre 38°C e 45°C, sempre verificando com o auxílio do termômetro e de acordo com as reações do cliente. Após atingir a temperatura desejada, a aplicação será de cerca de 4 minutos em cada região, mantendo a mesma temperatura durante todo o processo. É possível diminuir a potência do equipamento ou realizar movimentos mais rápidos durante a aplicação para diminuir o desconforto causado pelo aquecimento.

Aliar a radiofrequência com cosméticos vai trazer resultados muito mais satisfatórios, mas a orientação é que o produto seja usado após a aplicação do aparelho. Considerando que haverá hiperemia no local e que o efeito térmico provoca vasodilatação e, consequentemente, aumento da circulação local, provocará também maior permeabilidade dos ativos, potencializando ainda mais os resultados do tratamento.

Os profissionais podem utilizar cosméticos com ativos como:

DMAE: que proporciona elasticidade, firmeza e tonicidade à pele.

Raffermine: aumenta a elasticidade do tecido, prevenindo ou corrigindo as rugas, estrias e a flacidez.

Nutripeptídeos: estimulam os fibroblastos, ativando assim a síntese das fibras de colágeno, consequentemente melhorando a flacidez tissular.

Exsy-ARL: tem efeito antipoluição, que protege as fibras de colágeno, e combate os radicais livres.

Nossas indicações de produtos são: Ionto DMAE Tenso Active, Tenso Active, Bio Lift, Bio Flex, Vitalize, Radiance, Body Up, Body Firm e Body Out.

Ao fazer qualquer tratamento estético, nunca abra mão de fazer uma boa avaliação do cliente por meio do PAC (Prontuário de Avaliação Corporal) e do PAF (Prontuário de Avaliação Facial). Além disso, atente para as contraindicações do protocolo. A radiofrequência não deve ser utilizada em pessoas com marca-passo, implantes metálicos, com processos infecciosos, em gestantes e sobre glândulas que provoquem aumento de hormônio, como a tireoide, por exemplo. É importante questionar também se o cliente apresenta intolerância ao calor causada por uma hipersensibilidade, e até se o cliente é tolerante demais ao calor, nesse caso, mesmo com o uso do termômetro para verificar a temperatura pode-se gerar queimaduras já que a pessoa não relatará a sensação de excesso de calor. Pessoas com implantes dentários devem protege-los com algodão.