Você sabe para que serve o pré-peeling?

31/05/2016

pre-peelingDar aquela renovada no visual é uma delícia, não é mesmo? Pois a nossa pele também precisa de renovação. Na verdade, esse já é um processo que ocorre naturalmente no organismo, mas, dependendo da condição em que ela se encontra, é possível acelerar um pouquinho esse processo, promovendo a renovação e dando aquele ar de vitalidade. E essa é a função do peeling – o queridinho da estética, como já falamos recentemente aqui no blog. E ele pode ser feito de várias maneiras, sendo uma das mais comuns o uso de ácidos, quem em clínicas de estética, deve seguir algumas normas para o uso seguro. O mais indicado é sempre procurar o profissional de saúde estética para uma avaliação e escolha mais adequada, antes de iniciar qualquer procedimento. E nada de se arriscar sozinho em casa nessa onda de ácidos sem uma indicação segura, hein?

Mas, você sabe qual a função do pré-peeling nesse procedimento todo ou mesmo se ele realmente é necessário?

Como o próprio nome já indica, por ser “pré” ele consiste em um produto cosmético utilizado antes da aplicação do peeling. Sua função é preparar a pele para receber melhor o procedimento, reduzindo a barreira cutânea a partir de uma solução “desengordurante”, na formulação e concentração ideal para se alcançar o objetivo. Por isso é importante que conte com uma sinergia inteligente, como a associação de ácidos de ação queratolítica visando esse preparo da pele a partir da remoção do excesso de oleosidade, de células mortas e impureza, resultando na redução de barreira.

Então se você quer alcançar os melhores resultados, que tal incrementar seus tratamentos com o SR1 Pré-peeling, lançamento da Buona Vita? Ele faz parte da linha Skin Reveal, um kit de ácidos para tratamentos com peeling que vai revelar o melhor de você. Então fique dentro da tendência você também!

SR1---140ml Kit-Skin-Reveal-Profissional

Este material é de autoria de Buona Vita e está protegido sob a Lei de Direitos autorais. A sua reprodução total ou parcial é permitida, desde que na sua forma original sem qualquer tipo de adulteração ou alteração, sendo obrigatório a citação do nome do autor, sua obra e fonte de veiculação. O descumprimento destas condições ensejará ao infrator as penalidades cíveis e criminais cabíveis.