Alopecia: o que é, tratamentos e dicas.

21/05/2018

 

Os brasileiros estão entre as pessoas mais vaidosas do planeta, dedicando horas ao cuidado com o corpo até alcançar a estética desejada. O cabelo é motivo de orgulho para muita gente, podendo elevar a autoestima e fazer o dono se sentir bem. Portanto, é óbvia a preocupação quando os fios começam a cair em excesso e deixar entradas no couro cabeludo. Essa condição é conhecida como calvície ou alopecia.

A alopecia afeta mais os homens, uma vez que a queda de cabelo está associada aos hormônios, em especial, à testosterona. Porém, a perda parcial ou total de cabelos afeta também as mulheres, e pode estar ligada, além de aos hormônios, a fatores genéticos ou epigenéticos. Este último refere-se a fatores externos que podem influenciar a queda de cabelos, como o excesso de estresse, uma dos motivos atuais que vem causando a alopecia, principalmente em mulheres.

Apesar de não se tratar de uma condição que ameaça a saúde física do portador, pode estar ligado diretamente com a saúde psicológica, afetando a autoestima. Assim, a qualidade de vida diminui e o estresse aumenta, impulsionando a queda dos cabelos.

Calvície x Queda normal

É normal perdermos uma certa quantidade de fios por dia, portanto a queda normal não significa que você está com problemas no couro cabeludo. A queda diária costuma ser em torno de 100 fios, estes podendo se soltar quando você utiliza uma escova, faz uma lavagem ou por qualquer outro motivo. O ideal é que, assim que notar uma queda mais abrangente, fazer uma avaliação no médico.

Quanto mais cedo o paciente identificar a queda de cabelos, mais eficiente será o tratamento. Isso por que há mais chance de os folículos ainda estarem abertos, e ali acontecer a estimulação para o crescimento de um fio saudável. Esta estimulação pode ser realizada através de medicamentos tópicos, orais e também por procedimentos como ledterapia ou microagulhamento. Porém, uma vez que o folículo estiver fechado, o único procedimento possível é o transplante capilar.

Medicamentos e efeitos colaterais

Existem dois medicamentos muito conhecidos, que normalmente são procurados por quem identifica um princípio de alopecia. São eles o minoxidil e a finasterida. O tratamento realmente pode render resultados, porém deve-se levar em conta os efeitos colaterais desses remédios.

Efeitos colaterais que o minoxidil pode causar:

Efeitos colaterais que a Finasterida pode causar:

 

Tratamento sem efeitos colaterais

 

Com todos esses efeitos colaterais causados pelos medicamentos, é de se pensar duas vezes antes de iniciar o tratamento. Mas existe tratamento eficaz sem correr o risco de sofrer esses efeitos? Sim.

O alcaçuz é uma planta medicinal com muitos benefícios para o corpo, e estudos recentes comprovam a eficácia de seu extrato para ser utilizado como um potente agente promotor do crescimento em homens e mulheres. Este ativo também estimula a saúde do couro cabeludo, fazendo com que o fio cresça mais grosso e forte.

Outro benefício do extrato de alcaçuz para os cabelos, é que o crescimento dos fios acontece mais rápido do que quando tratado com outros medicamentos, como o minoxidil. O tratamento utilizando este extrato oferece crescimento, resultados mais rápidos e mais segurança, sem o corpo sofrer qualquer efeito colateral. A Buona Vita conta com a linha Cap Therapy, formado pelo serum Cap Intense, o tônico Cap Tonic e pelo nutricosmético Keep Cap.

O Cap Intense é um serum profissional que tem em sua fórmula um potente blend de extratos vegetais, aminoácidos e vitaminas. Dentro deste blend, encontra-se o extrato de alcaçuz. Promove o crescimento e a saúde do couro cabeludo. Contém também ativos fatores de crescimento, e pode ser associado a tratamentos com microagulhamento, entre outras terapias capilares. O Cap Tonic é a versão homecare do Cap Intense, e pode ser usado diariamente.

O Keep Cap é um nutricosmético que carrega vitaminas e proteínas em sua fórmula. Contém vitamina A, importante para o fortalecimento dos fios; vitamina B2, essencial para a regeneração dos cabelos; biotina, uma vitamina que retarda o embranquecimento e queda; entre outros.

Dicas para evitar a queda de cabelo

 

O estresse é um grande inimigo dos cabelos, afetando principalmente as mulheres. Às vezes é difícil combatê-lo, já que pode estar implantado na rotina. Uma boa opção é a realização de atividades físicas. A realização de exercícios físicos libera endorfina, um hormônio que promove o prazer, e que comprovadamente diminui o estresse. A prática de atividades físicas pode ir além de aliviar o estresse, mas aumentar a qualidade de vida e a saúde, então é uma boa aposta.

Procure não tomar banhos longos com água muito quente. A água quente aumenta a oleosidade do couro cabeludo, podendo deixar o cabelo com aparência sebosa. Ainda pode deixar os fios desidratados e gerar caspa. Lave os cabelos com água morna e fria para mantê-los hidratados e limpos. Evite dormir com o cabelo molhado para não abafar o couro cabeludo.

O excesso de química também pode causar a queda de cabelos. Tintura, descoloração e alisamentos podem ser muito bonitos, mas também são danosos ao cabelo. É necessário que, quem tem interesse em realizar esses procedimentos, dê bastante atenção para os dias após a aplicação, para que aconteça uma manutenção e os fios não se tornem fracos e quebradiços. Se tiver dúvidas, converse com um profissional da área para saber como melhor cuidar de cabelos com química.