Dermocosméticos paliativos: cuidados paliativos dentro da estética

06/01/2020

Qual a relação entre os cuidados paliativos na estética.

Cuidados paliativos e dermocosméticos.

Os cuidados paliativos voltados para a estética ainda são um acontecimento recente no Brasil e pelo mundo. Mas os dermocosméticos paliativos já causaram impacto na cosmetologia e reaproximaram a estética da saúde. 

De onde vieram esses dermocosméticos?

Tudo começou quando Isabel Piatti, cosmetóloga e especialista em saúde estética, decidiu que era hora de retomar o verdadeiro motivo da estética.

Dermocosméticos para cuidados paliativos na estética humanizada

O câncer de mama é o câncer que mais mata as mulheres, e seus números aumentam a cada ano. 

Mesmo assim, o discurso do autoexame parece ficar apenas no mês de outubro. 

Em 2016, Isabel Piatti desenvolveu uma linha de dermocosméticos que busca incentivar o toque da mulher, ou seja, o autoexame diário. 

Como fazer isso? Os dermocosméticos da linha Humanizar têm o objetivo de embelezar e tonificar as mamas, evitando a flacidez. 

Desse jeito, diariamente as mulheres utilizam a linha para buscar a beleza e, por consequência, praticam o autoexame. 

Porém, Isabel enxergou uma outra necessidade dentro desse mesmo público.

 

A campanha de conscientização do autoexame me colocou de frente com várias mulheres que passaram pela experiência da doença  e relataram ser muito difícil utilizar cosméticos na pele, seja pela falta de cosméticos seguros ou mesmo pela não confiança dos médicos em indicar alguma marca. Mesmo assim, entendiam a importância de buscar os cosméticos corretos, devido às reações que os tratamentos causavam. Isso me incentivou a desenvolver uma linha especial de dermocosméticos paliativos”.

 

Todos conhecem as reações mais comuns de um tratamento oncológico: perda de cabelo e enjoos. Mas algumas pessoas passam por muito mais que isso. 

Reações dermatológicas são comuns, indo de sensibilidade até feridas que reduzem a mobilidade e provocam dor, perda de autoestima e inflamações. E com toda essa sensibilidade da pele, não é possível utilizar cosméticos comuns, despreparados ou que possam causar alergias. 

Ou seja, a Humanizar auxilia na prevenção, no momento pré-doença. Mas e quem já está em tratamento oncológico? 

Dermocosméticos paliativos

Dentro da medicina, existem os cuidados paliativos, muito relacionados à doenças crônicas, como o câncer. 

Ou seja, os cuidados paliativos são voltados para doenças que não serão resolvidas em um curto prazo. Assim, o paciente precisa conviver com ela por um tempo indeterminado. 

Os cuidados paliativos buscam levar conforto e qualidade de vida para quem precisa conviver com essas doenças. Carrega como principal objetivo a ideia de deixar a doença de lado (deixe essa parte com a medicina) e enxergar a pessoa como ela é: alguém com sentimentos, que precisa viver mesmo estando em tratamento. 

Há alguns anos, um novo caminho se formou dentro da estética, que valoriza a vida e o bem-estar do paciente. A estética paliativa, idealizada pela esteticista paliativista Vanessa Monteiro, chega para desassociar a estética da beleza primária, aquela óbvia e externa. A estética paliativa foca no bem-estar, no cuidado e nas necessidades que o paciente precisa.

Qual a diferença entre a estética paliativa e os cuidados paliativos?

Dentro da medicina, os cuidados paliativos entram quando a cura não é alcançada, e não há mais resposta do paciente ao tratamento. Ou seja, os cuidados paliativos iniciam após a cura não ser mais possível.  

E essa é a principal diferença para a estética paliativa. Nesse tempo entre o diagnóstico e a recomendação do cuidado paliativo pelo médico, pode acontecer muito sofrimento. Porém, a estética paliativa pode ser adotada desde o diagnóstico da doença, logo no começo do tratamento. Afinal, o foco é a qualidade de vida. 

Mas mesmo o profissional que atender um paciente utilizando os cuidados paliativos precisa pensar em dermocosméticos adequados para esse quadro.

Foi essa necessidade que Isabel Piatti enxergou nas pessoas que enfrentam ou já enfrentaram o câncer: dermocosméticos seguros. 

Linha Reviver

Desenvolveu então a linha Reviver, com dermocosméticos paliativos, que carregam 4 pontos principais.

Sem perfume: o perfume, ou fragrância, pode parecer muito gostoso para a maioria das pessoas. O que as marcas deixam de enxergar é que uma pessoa em tratamento oncológico sente enjoos com muita facilidade. 

Desse jeito, o perfume deixa de ser gostoso e passa a ser um problema. 

Sem corantes: o corante tem apenas um objetivo, que é deixar o produto mais atraente aos olhos. Só que muitos corantes são alergênicos, ou seja, possuem grande chance de produzir reações alérgicas na pele, muitas vezes até em peles saudáveis. 

Tecnologia exclusiva: todos os dermocosméticos paliativos possuem os mesmos objetivos, ideais para a pele sensibilizada de quem faz tratamento oncológico. Os objetivos são hidratar, dessensibilizar, nutrir e reparar. Isso só é possível com a tecnologia HDNR System

100% vegano: o objetivo de Isabel sempre foi desenvolver uma linha inclusiva, que todos possam usufruir. Por isso, os dermocosméticos paliativos são sem corantes, sem fragrância e também sem nenhum conteúdo de origem animal. 

A linha Reviver foi lançada em 2018, focando principalmente no público home care. Hoje, os dermocosméticos paliativos profissionais complementam a coleção.

Que tal conhecer um pouco mais sobre os dermocosméticos paliativos? 

Dermocosméticos paliativos, da linha Reviver.

Dermocosméticos para cuidados paliativos.

.

Estética paliativa e humanizada

Os cuidados paliativos dentro da estética ainda são uma área nova e com muito a ser explorado. Para que todos possam ter acesso a conteúdo científico sobre essa área, Isabel Piatti e Vanessa Monteiro uniram forças e todo seu conhecimento em um livro para esclarecer qualquer dúvida sobre o tema. 

Estética Paliativa e Humanizada traz conteúdo sobre a relação entre doenças crônicas, cuidados paliativos e cosmetologia

É um livro científico ao mesmo tempo em que é sensível. Carrega os conceitos e ideias sobre cuidados paliativos dentro da estética, doenças crônicas, cosmetologia, hipnose, nutrição e outros conceitos relacionados à estética paliativa e estética humanizada. 

Quero conhecer o livro Estética Paliativa e Humanizada. 

Esse texto foi útil para você? Confira também Cuidados paliativos na estética: tudo o que você precisa saber.

Escrever Comentário