Como ganhar credibilidade e evitar problemas nos atendimentos

21/09/2016

Não adianta negar: tanto tem se falado em crise que, só de ouvir, muitos já ficam assustados. Ou pior, talvez você, profissional de saúde estética, em algum momento tenha sentido na pele os efeitos desfavoráveis da situação econômica que vemos relatada diariamente nas mídias e bate-papos ao nosso redor.

Mas o que nós queremos mesmo é mostrar uma visão positiva para você e, principalmente, mostrar que, com atitudes simples no seu dia a dia, é possível dar a volta por cima e sair vitorioso. Basta acreditar e trabalhar com determinação para alcançar seus objetivos. Investir na estética a partir de uma visão empreendedora é o primeiro passo para ser um profissional de sucesso, assunto que já tratamos aqui em nosso blog.

etica1

E para complementar, hoje vamos trazer mais uma dica super simples, mas que faz toda a diferença na prática da profissão: ter uma boa conduta ética. Esse é um requisito essencial e justamente por ser tão importante faz com que o profissional de saúde estética no mercado se destaque no mercado.

etica2Ter uma conduta ética se caracteriza primeiramente pelo respeito ao cliente e que, consequentemente, resulta no sucesso de quem trabalha na área da Saúde Estética, refletindo diretamente na consideração, reconhecimento e valorização dessa categoria, que conta com a regulamentação da profissão desde 18 de janeiro de 2012 (Lei 12.592). Mas anteriormente a isso já eram disseminadas normas técnicas e regras de conduta para nortear e estabelecer critérios e padrões para o exercício pleno das atividades que envolvem esses profissionais e suas posturas éticas.

Entrando num contexto um pouco mais técnico, podemos dizer que a ética profissional abrange desde questões morais, normativas e jurídicas, a partir de estatutos e códigos específicos. Além disso, é levado em consideração o “fazer” e o “agir”, em que o primeiro diz respeito à competência e eficiência do profissional e o segundo à sua conduta, contribuindo para a construção de sua imagem, que todos trabalham para que seja positiva. Por isso sua atuação deve ser embasada em sólida formação técnica e constante atualização, mantendo conduta ética e moral irrepreensível.

Embora a princípio pareça um manual de regras rígidas e complicadas difíceis de serem entendidas e colocadas em prática, a implementação do código de ética conta com atribuições simples no dia a dia. Entre elas estão: zelar pela provisão e manutenção do local de trabalho (higiene, saúde e biossegurança); avaliar o melhor tratamento personalizado a cada cliente; respeitar o direito ao pudor e à intimidade do cliente; conhecer e respeitar suas atribuições, não invadindo áreas de outros profissionais; não agir com negligência, imperícia ou imprudência no uso de tratamentos que coloquem o cliente em risco; praticar ou divulgar técnicas para as quais não esteja habilitado ou que não possuam comprovação científica; exibir fotos, slides, imagens, filmes ou o próprio cliente publicamente, sem prévia e expressa autorização do mesmo.

Esse tipo de assunto sempre vem à tona quando nos deparamos com casos infelizmente trágicos, que acabam virando repercussão nacional, como recentemente se viu noticiado um exemplo de imperícia de uma clínica em Brasília, e de pessoas que se dizem profissionais na área, que prestaram atendimento estético de bronzeamento natural a uma jovem de 20 anos, que ficou exposta ao sol tempo bem superior ao recomendado, e sem os devidos cuidados, vindo a falecer poucos dias após ao procedimento.

etica3O profissional de estética vai conquistar e fidelizar seus clientes com o próprio trabalho e imagem e com a credibilidade que transmite, e que deve ser sempre favorável. Por isso a ética e a boa conduta profissional são tão importantes. Agindo desta forma, terá cada vez mais seu valor reconhecido, colocando fim a ações imprudentes de indivíduos despreparados e desqualificados, dando lugar à seriedade, responsabilidade e profissionalismo.

Profissional de estética: faça a sua parte!

Cliente: exija essa postura em seus atendimentos e tratamentos estéticos!

Estética de Resultados – Fatores de Crescimento e a PRP

16/09/2016

cosmetic-prp

assinatura-by-isabel

Olá profissionais da Saúde Estética. Em nossa edição passada falei para vocês do uso dos Fatores de Crescimento como ativos em produtos cosméticos industrializados, da sua abrangência e do quanto favorecem os resultados estéticos nos tratamentos de beleza, passando a serem considerados parte de uma nova geração de produtos, embora já consagrados em vários âmbitos da área de medicina estética. O assunto teve uma repercussão tão boa que hoje fiz questão de trazer um complemento que vai acrescentar ainda mais informações importantes para você, profissional de saúde estética: os Fatores de Crescimento e a técnica conhecida como PRP. Acompanhe!

O uso dos Fatores de Crescimento vem sendo utilizado estrategicamente em diferentes tipos de tratamento, que vão desde a área dermatológica, mas também angiologia, medicina vascular, endocrinologia, geriatria, clínica geral, cirurgia plástica, medicina estética, odontologia, entre outras especialidades. No segmento de saúde estética, as formulações industrializadas estão ganhando cada vez mais espaço, visto que em medicina estética, o uso dos Fatores de Crescimento já é mais comum entre os profissionais, embora se dê, em grande parte das vezes, de forma manipulada e exclusiva para cada paciente, o que pode tornar o tratamento personalizado, porém menos viável, conforme o público. Caso semelhante acontece com a aplicação da técnica de PRP – Plasma Rico em Plaquetas, a qual você conhecerá melhor a seguir.

Os Fatores de Crescimento podem ser descritos como “específicos” pela forma como atuam, sendo considerados o que podemos chamar de uma nova geração de produtos cosméticos. Embora dentro dessa classificação de “específicos”, quando se apresentam sob a forma industrializada, estão acessíveis a um público mais abrangente. Uma das razões é a indicação de uso desses ativos cosméticos, que compreende diversas alterações inestéticas e procedimentos realizados em cabine, por profissionais de saúde estética, bem como pela própria viabilidade do tipo de produto, principalmente se comparado ao uso do PRP. (Clique aqui para saber mais sobre os Fatores de Crescimento e a nova geração de produtos cosméticos).

Fatores de Crescimento e PRP – Plasma Rico em Plaquetas

Na técnica chamada de PRP – Plasma Rico em Plaquetas, os Fatores de Crescimento são obtidos a partir de uma coleta do sangue do próprio paciente, que é submetido a um processo de centrifugação em equipamento específico, a partir do qual há a separação das plaquetas e leucócitos, ou seja, a partir de uma reação bioquímica natural do paciente são obtidos os Fatores de Crescimento, que serão então reaplicados no local de tratamento da pessoa da qual foi retirado o sangue. Esse procedimento só pode ser realizado por médicos especializados e o processo de obtenção dos Fatores de Crescimento é feito por laboratórios capacitados, que enviarão para o respectivo médico dar prosseguimento ao tratamento, com tempo de usabilidade da substância processada em torno de até 24 horas.

O uso da técnica de PRP é indicado nas seguintes situações:

– Rejuvenescimento: Durante o tratamento com PRP, quando as pequenas injeções são aplicadas, as plaquetas se replicam, ativando o processo de crescimento celular (induz a produção de colágeno pelos fibroblastos, promovendo efeito lifting na pele). É isso que estimula a síntese de um novo colágeno. Esse tratamento é indicado para pele do rosto e pescoço, bem como sulcos nasogenianos, rugas de expressão (bigode chinês), zona das maçãs do rosto, lábios e, em certos casos, em olheiras (principalmente nas olheiras cavadas). O plasma vai reabsorver-se muito rapidamente. Mas os fatores de crescimento plaquetários vão concentrar-se na zona desejada e vão estimular o crescimento de um tecido de enchimento autólogo. Não se trata de uma técnica de preenchimento e pode sim ser usada como técnica complementar que permite, pouco a pouco, ganhar tecido vivo nas zonas mais necessitadas.

– O tratamento PRP, afigura-se por ser um tratamento do futuro, não apenas capaz de regenerar a pele, mas também de manter os volumes do rosto e de lutar contra a atrofia dos lábios e pode associar-se perfeitamente a todos os outros tratamentos antienvelhecimento, tais como a radiofrequência, o mesolift, substância botulínea ou injeções de preenchimento.

– O PRP pode ser associado a muitos tratamentos estéticos já conhecidos, além de cosméticos que são receitados pelos médicos e que acompanham o tratamento, potencializando ainda mais seus efeitos.

– Reduz o aparecimento de rugas de expressão. Aumenta a vascularização local, melhorando a circulação sanguínea, aumentando a oxigenação e nutrição tecidual, renovando assim a saúde e aspecto geral da pele. Nota-se isso principalmente nos casos de FEG – fibroedema geloide (celulite) e flacidez tissular.

– Devido à grande quantidade de Fatores de Crescimento, é aplicado nos tratamentos de alopécia androgenética, estimulando o folículo e promovendo o crescimento do cabelo.

– Nessa técnica, são necessárias, em média, três sessões de PRP, sendo que os resultados começam a aparecer gradualmente ao longo dos próximos dois meses e o procedimento deve ser repetido de três vezes a cada seis semanas até se atingir o efeito desejado. Depois é recomendada uma manutenção anual. Como é simplesmente redirecionado um fator que existe no próprio corpo, para uma região com deficiência progressiva de estímulo para produção do colágeno, os resultados são para a vida toda.

– Reparo de feridas. O gel de plaquetas é, na verdade, um produto derivado da mistura de plasma rico em plaquetas com trombina bovina e cloreto de cálcio. A trombina, quando na presença de cálcio, transforma fibrinogênio em fibrina e ativa o fator XIII, desencadeando a formação organizada do coágulo. Essa reação em cadeia confere à mistura uma consistência adesiva e gelatinosa, facilitando o manejo cirúrgico dos enxertos. Assim sendo, o PRP é um produto orgânico, atóxico e não imunorreativo, que tem sido utilizado para acelerar o reparo das feridas cirúrgicas a partir de vários Fatores de Crescimento.

Entre as contraindicações absolutas ao uso do PRP destacam-se a síndrome de disfunção plaquetária, trombocitopenia crítica, instabilidade hemodinâmica, septicemia, infecção no local do procedimento, gravidez, período de amamentação ou quando o paciente não está disposto a aceitar os riscos do procedimento. A sessão é realizada em 40 minutos e é recomendado que os pacientes que estiverem tomando aspirina, vitamina E ou outros medicamentos para fluidificar o sangue, suspendam seu uso por, por pelo menos, uma semana. A reaplicação é indicada de 6 em seis meses, caso seja necessário.

O custo um pouco elevado pode ser uma desvantagem para o paciente, uma vez que as operadoras de saúde ainda não liberam este procedimento via convênio médico. E, de uma maneira geral, pessoas com desordens sanguíneas não terão sucesso com essa terapia, pois não serão capazes de formar a fibrina. Pessoas que fazem uso de medicação anticoagulante ou que possuem infecção ativa também não são bons candidatos ao procedimento.

Panorama Geral PRP X Fatores de Crescimento em cosméticos industrializados

PRP Cosméticos com Fatores de Crescimento (Linha Bio intense da Buona Vita)
Procedimento indicado para reduzir rugas de Expressão, Flacidez e Perda de Colágeno na Pele. Indicado para uso facial e corporal com a finalidade de promover a regeneração tecidual, sendo também aplicável a protocolos de rejuvenescimento e todos em que se necessidade restauração e reparo tecidual.
Possui efeito reparador, tendo função importante nos processos de cicatrização, evitando a formação de queloide e cicatriz hipertrófica, também por esse motivo, indicado no tratamento de estrias albas e vermelhas. Indicado para tratamentos de pré e pós-operatório de cirurgias estéticas, medicina estética, com a finalidade de regeneração tecidual, sendo também aplicável a protocolos de estrias, cicatrizes e sequelas, aumentando os níveis de colágeno e elastina e a indução da formação de novos vasos capilares sanguíneos (indução de angiogênese) da pele, devolvendo vitalidade e energia.
Contraindicações absolutas ao uso do PRP incluem: síndrome de disfunção plaquetária, trombocitopenia crítica, instabilidade hemodinâmica, septicemia, infecção no local do procedimento, gravidez, período de amamentação ou quando o paciente não está disposto a aceitar os riscos do procedimento. Indicado para todos os tipos de pele em procedimentos de rejuvenescimento, estrias, pré e pós-procedimentos médicos.
Custo relativamente elevado para o paciente, uma vez que se trata de um procedimento invasivo, que pode oferecer risco e necessita de condições específicas para a manipulação. Não necessita alto investimento de infraestrutura. Menor custo para o paciente e para a clínica quando comparado à técnica PRP.
Não oferece manutenção específica para o paciente no tratamento home care. Manutenção constante do paciente em casa, visto que Fatores de Crescimento são dose dependente e o mercado oferece opções de cosméticos industrializados com essa finalidade.
Permite aplicação apenas no paciente do qual foi retirado o sangue para obtenção dos Fatores de Crescimento. – A obtenção dos FC para os produtos industrializados se dá por meio de uma combinação de proteínas/aminoácidos, processados em laboratório especializado, que passam por isolamento e purificação, sendo então nanoencapsulados, garantindo a biodisponibilidade, para entrega e liberação gradativa dos ativos. Os produtos podem ser usados em larga escala e contam com dosagens específicas, direcionados para diversos públicos, conforme necessidade de cada alteração inestética a ser tratada. Oferecem bases cosméticas seguras (biocompatíveis), livres de substâncias consideradas xenobióticas, como óleo mineral, parabenos, fragrância e corante.

Este material é de autoria de Isabel Luiza Piatti e está protegido sob a Lei de Direitos autorais. A sua reprodução total ou parcial é permitida, desde que na sua forma original sem qualquer tipo de adulteração ou alteração, sendo obrigatório a citação do nome do autor, sua obra e fonte de veiculação. O descumprimento destas condições ensejará ao infrator as penalidades cíveis e criminais cabíveis.

 isabel-piatti-03 Isabel Piatti – Profissional Aisthesis. Técnica em Estética. Graduada em Tecnologia de Estética e Imagem Pessoal. Especialista em Cosmetologia. Especialização em Escolas de Estética e Terapias Alternativas na Europa, na área Facial, Corporal e Bem-Estar. Palestrante no VI Congresso Mundial de Medicina Estética da IAAM/ASIME, 2009, em São Paulo. Palestrante no 8° Congresso Internacional de Medicina Estética e Cirurgia Cosmética em Guaiaquil, Equador, em 2011. Palestrante em Congressos de Estética e Cosmetologia pelo Brasil. Diretora de Treinamentos da Buona Vita Cosméticos. Coordenadora do Departamento de P&D da Buona Vita Cosméticos. Consultora técnica de revistas e sites da área de Beleza e Estética. Autora do Livro ‘Biossegurança Estética & Imagem Pessoal – Formalização do Estabelecimento, Exigências da Vigilância Sanitária em Biossegurança’ e   ‘Gestantes: Cuidados Estéticos Durante a Gravidez’. isabel@buonavita.com.br

Cosmética biomimética

14/09/2016

O que são cosméticos biomiméticos? Você já ouviu falar em produtos ou ativos biomiméticos? 

estudosO nome biomimético foi inventado por Otto Schmitt, lá pelos idos dos anos de 1950.  Ela é considerada como uma área relativamente nova área da ciência e tem como objetivo estudar as estruturas biológicas e das suas funções, sempre em busca de solução para as mais variadas áreas, como engenharia, Arquitetura, Biologia, Química, Cosmética, Medicina, entre outros. Em cosmetologia, estudos têm mostrado que a utilização de fórmulas biomiméticas, como em cremes faciais, por exemplo, minimiza a irritação e aumenta efetivamente a hidratação da pele. Nos produtos, a indústria pode utilizar peptídeos biomiméticos a fim de desempenharem funções semelhantes às do organismo, todos vetorizados em lipossomas ou nanocápsulas, para liberação gradativa de ativos, garantindo sua integridade, levando muitos benefícios aos consumidores, como a obtenção de melhores resultados.

peptideosOs peptídeos encontram-se na forma mais concentrada que os Fatores de Crescimento, mas tanto um quanto outro podem ser descritos como citosinas produzidas por células do tecido, sendo responsáveis pelo processo de ‘comunicação celular’, que permite aos tecidos desempenharem a sua função. Com o processo do envelhecimento e por decorrência de algumas doenças, a produção de peptídeos e Fatores de Crescimento é diminuída e, com ela, a fisiologia do tecido fica comprometida.

Quando vetorizados, o que lhes conferem rápida absorção, e sendo biomiméticos, os peptídeos atuam rapidamente na pele. Existem peptídeos que agem estimulando fibroblastos a recuperarem a sua capacidade de síntese, outros que são responsáveis por iniciar o processo de cicatrização, estimular a produção de matriz extracelular, promover angiogênese no folículo capilar e desta forma revitalizar e nutrir o couro cabeludo, ou mesmo provocar ação lipolítica, sendo aplicados no combate à celulite. Já os peptídeos dermodescontrácteis agem reduzindo a incidência de rugas e linhas de expressão.

ativos-cosmeticosOs peptídeos biomiméticos são estruturalmente idênticos aos presentes na pele e atuam sobre os mecanismos fisiológicos com alta especificidade, em concentrações muito baixas e com uma pureza excelente à segurança. Além disso, apresentam baixo risco de sensibilização, têm excelente penetração na pele e com ações biológicas definidas. Atuam diretamente no tecido da pele através de receptores. A relevância dos peptídeos com relação a produtos cosméticos está relacionada com a obtenção de peptídeos biomiméticos, que atuam como verdadeiros sinalizadores, antioxidantes e estimuladores enzimáticos, podendo ser nanoencapsulados, o que aumenta a estabilidade e a biodisponibilidade.

Exemplos:

B-White: clareador com inovador mecanismo de ação. Inibe tanto a pigmentação constitutiva (genética) quanto a facultativa (fotoexposição).

Carnosine: peptídeo de última geração, com ação antiaging completa. Antiglicante combate as reações de cross-linking.

TGP-2 peptídeo:  ação despigmentante retarda o crescimento de pelos e anti-inflamatório.

Matryxil Sinthe 6: preenchedor de rugas, uniformiza o relevo cutâneo, estimula a síntese de colágeno I, III e IV, fibronectina, ácido hialurônico e laminina 5.

IDP2 Peptídeo: único do mercado que atua na epiderme, derme e tela subcutânea, promovendo o preenchimento de dentro para fora das camadas.

Syn Coll: imita o mecanismo do corpo para produzir colágeno. De alta penetração, remove rugas e repara marcas de expressão.

CG-EGF (Fator de Crescimento Epidermal): promove turnover celular, acelerando o processo de renovação. Reduz e previne linhas e rugas, devolve a uniformidade no tom da pele, promove vitalidade e energia.

CG-IGF (Fator de Crescimento Insulínico): aumenta os níveis de colágeno e elastina atuando em linhas e rugas, reduz manchas avermelhadas, fortalece os cabelos estimulando fios mais densos e fortes.

CG-VEGF (Fator de Crescimento Vascular): estimula a angiogênese (novos capilares sanguíneos), melhorando a irrigação tecidual e facilita a nutrição do folículo capilar, estimulando seu crescimento.

B-FGF (Fator de Crescimento Fibroblástico básico): estimula os fibroblastos, prevenindo e reduzindo linhas e rugas, repara cicatrizes e escoriações e fortalece a elasticidade cutânea.

Olivem 1000: reestruturante biomimético da pele, com certificação Ecocert. Mimetiza as funções fisiológicas da pele, melhorando a integridade da função barreira e promovendo maciez e suavidade.

Neuroxyl NP: Previne a degeneração da comunicação entre os neurônios, o que resulta no aumento da sobrevivência de células nervosas e consequente melhora da diferenciação celular. Neuropeptídeos biomiméticos, possuem ação preventiva e reparadora sobre vários mecanismos degenerativos envolvidos no sistema nervoso cutâneo, ou seja, previnem o aumento da sensibilidade cutânea relacionada com o envelhecimento, o desequilíbrio da função imunológica, o aparecimento de pigmentação anormal e pele seca e desidratada. Como resultado obtem-se a melhora da aparência global da pele envelhecida.

Referências:
http://www.scielo.br/pdf/po/v20n1/aop_pol_0497.pdf
http://revistapesquisa.fapesp.br/wp-content/uploads/2009/12/064-067-166.pdf?21ef9d
http://www.cosmeticaemfoco.com.br/2016/06/biomimetizacao-copiar-a-natureza-nunca-foi-tao-inovador.html
http://siaibib01.univali.br/pdf/Aidiane%20Emiliano,%20Fatima%20Guimaraes.pdf
http://www.esteticamedica.info/noticias/val/52-37/biopeptidos-y-peptidos-biomimeticos.html
http://biblioteca.versila.com/2737725/estudio-de-metodos-de-aproximacion-y-el-uso-de-analogias-con-el-desarrollo-de-textiles-biomimeticos
http://www.diadermine.pt/diadermine/pt/pt/home/dicas-truques/faq-respostas-dos-nossos-especialistas/a-biomimetica-imita-sistemas-biologicos-naturais-utilizando-o.html
http://www.innovacion.gob.sv/inventa/attachments/article/9375/Biomimetica%20una%20tecnolog%C3%ADa%20sostenible.pdf
http://www.maxpressnet.com.br/Conteudo/1,696645,Genetica_e_Epigenetica_revolucionam_mercado_de_cosmeticos,696645,6.htm

Página 30 de 72« Primeira...1020...2829303132...405060...Última »