5 dicas valiosas para cuidar da pele no avião

23/02/2016

Você sabia que viagens longas de avião podem prejudicar a saúde da pele e do corpo? A falta do uso de
avião-cuidados-peleprodutos adequados combinada a voos longos, pode deixar a pele e até os cabelos mais ressecados do que gostaríamos. Isso porque o ar de dentro do avião é seco, o que faz com que a pele e os cabelos percam água e ressequem. Com o tempo vamos percebendo que a pele começa a coçar e parecer “esticada”. Os olhos e as vias respiratórias também ficam ressecados e sofrem com isso, além da diminuição da circulação sanguínea, principalmente das pernas, que pode resultar em problemas mais graves.

Por isso, listamos abaixo algumas dicas de cuidados que podemos ter durante os longos voos para chegar ao destino final com a pele e o corpo bonitos e saudáveis.

Hidratação

Mantenha sua pele sempre muito bem hidratada. Durante o voo, quando sentir que está ficando ressecada, você pode aplicar um hidratante de sua preferência. Outra boa dica é borrifar um bom tônico de tempos em tempos, sempre que sentir necessidade.

Não abandone o protetor solar

Além de dar uma mão a mais na hidratação, ele vai proteger a pele, principalmente em voos diurnos, quando ficamos mais próximos do sol. Escolha o mais indicado para o seu tipo de pele e reaplique pelo menos uma vez durante o trajeto. Nossas sugestões são: Hidra Sun Progress, Hidra Milk Sun ou Solar Hidra Active.

Protetores-solares-buona-vita

Lábios sempre bonitos

Os lábios também ficam ressecados em voos longos e podem descascar e rachar. Por isso, manter a hidratação é fundamental. Aplique um produto específico, várias vezes durante o voo e evite passar a língua sobre eles.

Beba água e se movimente

Beber água ajuda a manter a hidratação do corpo como um todo. Evite bebidas alcoólicas, gaseificadas e cafeína que desidratam. Caminhar e se alongar é imprescindível, pois ajuda na circulação e evita o inchaço, muito comum nesse tipo de viagem.

Pós-vooLocao-masso-relax-buona-vita

Quando chegar ao seu destino, faça uma boa esfoliação e hidrate bem a pele. Os efeitos do ressecamento podem durar alguns dias e este passo é fundamental para ajudar a pele a se recuperar. Fazer uma boa hidratação nos cabelos também vai recuperar os fios danificados. Para cuidar do corpo e eliminar o inchaço, faça massagens com a Loção Masso Relax, que é rica em substâncias com ação anti-inflamatória, drenante e vasoprotetora, e vai ajudar no relaxamento e alívio da contratura muscular. Além disso, a drenagem linfática feita por um profissional também é indicada. Ela vai ajudar a incentivar a melhora da circulação nas pernas, evitando problemas mais graves.

Pés lindos e à mostra no verão (e quando você quiser)!

18/02/2016

1_pes_veraoVerão, calor, roupas frescas, corpo quase sempre mais exposto e, é claro, os pés não poderiam ficar de fora, ou melhor, escondidos, pois o que mais queremos é justamente deixá-los à mostra. Mas para isso é preciso que estejam bem cuidados, pra você não sair fazendo feio por aí.

Para te ajudar nessa tarefa, listamos 5 dicas bem bacanas que vão deixar seus pezinhos lindos e preparados para curtir o ano todo.

1 – Esfoliação semanal1_esfoliacao
Fazer uma esfoliação nos pés uma vez por semana faz parte do ritual para manter a pele sempre renovada e macia, ajudando a eliminar as células mortas. Para o procedimento, você pode utilizar uma mistura de sabonete líquido e sais aromáticos relaxante, como os da linha Spa Organics da Buona Vita, disponível também nos enredos Estimulante e Sensual e ideal também para outros protocolos de bem-estar. Para o procedimento, junte 1 colher (sopa) do sabonete com 1 colher (sopa) de sais.

2 – Hidratação com máscara de argila2_mascara_argila
A hidratação é um passo essencial para manter a pele macia, etapa iniciada com a esfoliação. Aqui o toque fica por conta da argila que, por ter efeito bactericida, ajuda a diminuir os odores nos pés e alivia frieiras. Pode ser preparada de duas formas: a primeira é preparar a Argila Lifting Corporal com Águas Duras Buona Vita aplicando em todo o pé. Como segunda opção, pode-se diluir a argila com a Loção Masso Relax, fazendo uma aplicação em forma de emplasto, para uma ação mais terapêutica.

Aí é só envolver os pés com filme osmótico (PVC) para fazer oclusão, deixar agir por 20 minutos e retirar. Frequência de aplicação: sempre que necessário para manter os pés hidratados, ou pelo menos a cada esfoliação. Para conferir um protocolo completo de spa dos pés, clique aqui.

3 – Banhos de imersão com escalda-pé
3_escaldaPreparar um banho de imersão para os pés, alternando água quente e fria, é uma excelente alternativa para relaxar, aliviar o cansaço, inchaço e dores, e melhorar a circulação, além de muito simples para ser feito em casa. Basicamente você só vai precisar de uma bacia (ou outro utensílio em que possa mergulhar os pés), e da água nas diferentes temperaturas. Porém pode complementar com sais aromáticos, óleos essenciais, pétalas de flores e até acessórios para ajudar a massagear os pés enquanto estão em imersão, como rolinhos e bolinhas (lisos ou com textura), pedrinhas (sem ponta) ou bolas de gude. De 15 a 20 minutos, podendo ser feito todos os dias para renovação das energias. Seus pés (e sua saúde) agradecem!

4 – Elevação dos membros inferiores
preventing varicose vein by lay down legs on pillow
Manter os pés e pernas elevados durante alguns minutos, todos os dias, pode fazer um bem danado não somente para a saúde dos seus pés, como também para a harmonia do organismo como um todo. Esse simples gesto ajuda a diminuir a retenção de líquido, ou seja, aquele inchaço incômodo que costuma ir aumentando aos poucos ao longo do dia e que nos deixa com a sensação de exaustão. Então, durante o dia, evite ficar mais do que duas horas seguidas em pé ou sentado, fazendo sempre pequenos intervalos em que pode caminhar para movimentar os membros e até fazer alguns alongamentos.

Chegando em casa, busque um apoio para as pernas, de forma que fiquei elevadas acima do nível do coração, e fique uns minutos deitados propiciando esse descanso e melhora da circulação. O ideal é que dure pelo menos 30 minutos. Escolha um lugar confortável e pernas pro ar!

5 – Cuide das unhas5_unhas
Por fim, não importa se você é homem ou mulher, renda-se aos cuidados de uma boa manicure ou mesmo um podólogo, pois esse profissional trabalha com embasamento em vários estudos para oferecer o melhor tratamento para os pés, não apenas a estética. Dessa forma você vai manter a saúde e beleza, com um visual agradável para exibir seus pés por aí a qualquer momento.

Por que usar óleo vegetal?

16/02/2016

Muito tem se falado sobre os benefícios dos cosméticos de bases biocompatíveis. Mas quem não trabalha diariamente neste universo, por muitas vezes, pode não entender a importância da escolha de cosméticos fabricados com óleos vegetais, sem a presença dos óleos minerais e outros ativos nocivos. Hoje você vai entender um pouco mais sobre esses tipos de óleos e sobre o uso de alguns deles e seus benefícios para a pele e a saúde como um todo.

azeite-oliva-oleo-vegetal-buona-vita

Por que não usar óleos minerais

Por ser uma matéria prima mais barata, o óleo mineral é muito utilizado como base para produtos cosméticos, mas o seu uso pode causar danos à pele, como o tamponamento dos poros, que desencadeia ações comedogênica e acneica. Também obstrui as glândulas de excreção da pele, favorecendo disfunções da camada ácida do tecido. Derivadas do petróleo, estas substâncias repelem a água e impedem a absorção de outros ativos de base hídrica. Além disso, estudos apontaram o óleo mineral como potente agente causador de artrite, artrose e dermatite de contato, representando risco para o cliente final e, principalmente, para o profissional de saúde estética, que está em constante contato com o produto. Além disso, há a preocupação com a sustentabilidade, já que um único litro de óleo mineral descartado na natureza pode contaminar um milhão de litros de água.

Vantagens do óleo vegetal

 Os óleos vegetais exibem três grandes benefícios para a pele: induzir ou aumentar a emoliência, gerar oclusividade e repor os ácidos graxos essenciais.

Emoliência é a capacidade de conceder maciez, suavidade e flexibilidade à pele, mantendo essas condições por algum tempo. Isso ocorre porque os lipídeos penetram na epiderme e sua presença modifica suas propriedades físicas.

Oclusividade é a capacidade de uma substância formar um filme na superfície cutânea, interferindo na evaporação de água desta superfície com o ambiente. A oclusividade ajuda a aumentar a água disponível na epiderme, aumentando com isso, a viscoelasticidade do estrato córneo, deixando a pele mais flexível.

O conteúdo de ácidos graxos nos óleos vegetais é um fator importante para sua aplicação em produtos para tratamento da pele. A falta de ácidos graxos essenciais nos seres humanos causa dois efeitos na pele: descamação e hiperplasia do epitélio, causando queratose.

Por sua semelhança estrutural ao manto hidrolipídico da pele, os óleos vegetais reagem melhor com o tecido e permitem que tanto a água, como outros princípios ativos existentes nos cosméticos aplicados sejam bem absorvidos.

Extraídos principalmente das sementes de plantas e frutas, os óleos vegetais aumentam a proteção da pele contra a perda excessiva de líquidos, permitem a respiração cutânea e assimilam a luz solar. Também auxiliam o restabelecimento de peles rachadas e ressecadas, normalizando e reforçando a estrutura do tecido. Ao contrário dos óleos minerais, os de origem vegetal causam menos reações citotóxicas e alérgicas e, finalmente, possuem outra característica também muito importante: são biodegradáveis, não poluem e nem agridem o meio ambiente. Os óleos vegetais podem levar até 28 dias para se decompor, sem agredir a natureza.

Para os profissionais da saúde estética, eles oferecem a mesma facilidade de deslizamento para massagem que os cremes à base de óleo mineral, com a vantagem de apresentar maior permeabilidade dos ativos, conforto e segurança para o profissional que não precisará de tantas manobras, propiciando menor desgaste físico nas atividades diárias, com melhores resultados e muito mais qualidade.

– Óleo de Melaleuca: possui potentes propriedades antissépticas. O amplo espectro de ação antibacteriana e a atividade antifúngica potente que apresenta, fazem do óleo de melaleuca um ativo com uma gama imensa de aplicações.

 – Óleo de Rosa Mosqueta: Possui forte poder regenerador dos tecidos. É de grande utilidade para o tratamento dermatológico de cicatrizes antiestéticas, hipertróficas e hipercrômicas derivadas de traumatismos, cirurgias ou queimaduras, cicatrização, feridas mamilares, queloides, assaduras, ulcerações, psoríase e ictiose. Empregado para atenuar rugas e linhas de expressão, hidratar a pele, prevenir o envelhecimento e o desenvolvimento de estrias na gravidez. Se destaca entre os demais óleos por ser um óleo vegetal de características únicas, possuindo em sua composição quase 80% de ácidos graxos poli-insaturados, os chamados ácidos graxos essenciais ou ômegas.

 – Óleo de semente de uva: O alto teor de ácido linoleico – um dos ácidos graxos encontrados em maior concentração também nas glândulas da pele e sebo humano – é responsável pela grande afinidade deste óleo com a pele, conferindo propriedades nutritivas, emolientes, amaciantes, protetora dos tecidos, melhorando a flexibilidade e elasticidade da pele e auxiliando também nos tratamentos contra estrias e rugas.

 – Óleo de Canola: rico em ácidos graxos, excelente emoliente, ótimo para peles ressecadas e com descamação.

– Óleo de Monoi: o óleo de monoi é feito a partir da maceração das flores de Tiaré no óleo de coco. Este óleo é um potente hidratante, tanto para a pele quanto para os cabelos. Também possui propriedades suavizantes, calmantes e purificantes. Por se tratar de um óleo vegetal, é rico em ômegas, que favorecem a nutrição e renovação celular.

– Óleo de Maracujá: Possui substâncias relaxantes, a passiflorina, com aroma que reduz a ansiedade, melhora o sono, diminuindo o estresse e o cansaço em geral. O fruto é rico em vitaminas A e C e minerais como cálcio, ferro e fósforo.

– Azeite de Oliva: É o único tipo de gordura que não interfere na produção da lipase, enzima que dilui as moléculas de gordura; facilita a digestão, contribui para a manutenção correta da tensão sanguínea, diminui os riscos de artrite reumatoide; aumenta as defesas naturais do organismo contra vírus e bactérias e melhora a elasticidade dos tecidos.

– Óleo de Girassol: As sementes do girassol têm, em seu óleo, ácido oleico e grande abundância de ácidos graxos insaturados, especialmente o ácido linoleico. São, além disso, muito ricas em proteínas e vitamina E. Este óleo está ganhando cada vez mais espaço na indústria de cosméticos por causa de suas propriedades antioxidantes.

– Óleo de Soja: Numerosos estudos clínicos e epidemiológicos já comprovaram a importância nutricional da soja para a saúde. Com baixa taxa de gorduras saturadas, o óleo extraído dessa leguminosa é uma excelente fonte de ácidos graxos essenciais e dermocompatíveis que restauram camada protetora da pele: 55% de ácido linoleico, 7% de ácido linolênico e 24% de ácido oleico.