Xenobióticos: Toxidade X Resultados estéticos

12/02/2016

xenobióticos

assinatura-by-isabel

xenobioticos03

Olá caros amigos profissionais da Saúde Estética. Você já ouviu falar em xenobióticos e na relação que eles têm com a saúde e as alterações inestéticas que tanto incomodam os clientes que nos procuram para os tratamentos estéticos? Com certeza este assunto está muito mais presente no seu dia a dia do que possa imaginar. Para aqueles que não estão familiarizados com este termo, trouxemos uma entrevista super bacana com a nutricionista Luisa Wolpe para explicar um pouco mais sobre o tema e esclarecer qual a interferência que essas substâncias podem ter na estética, tanto nos resultados dos tratamentos quanto no aparecimento de uma alteração.

Isabel Piatti – O que são xenobióticos?
Luisa Wolpe
A palavra xenobiótico deriva do grego “xeno = estranho” e “bio = vida”, dessa forma são considerados xenobióticos todas as substâncias consideradas “estranhas à vida”, ou seja, ao organismo, e que apresentam algum malefício, como toxidade. Geralmente são substâncias químicas, advindas do ambiente externo, porém substâncias orgânicas também podem ser consideradas xenobióticos se estiverem em quantidade excessiva no corpo, tornando-se prejudiciais.

xenobioticos04Isabel Piatti – Onde podemos encontrar essas substâncias, os xenobióticos?
Luisa Wolpe
As formas com que os xenobióticos se apresentam em nosso dia a dia são as mais diversas possíveis. Agentes poluentes do meio ambiente, que atingem o ar, água, solo e alimentos, por exemplo, como pesticidas e agrotóxicos, são considerados xenobióticos. Radiações, como o raio-X ou mesmo os raios solares, e aditivos alimentares, também. Medicamentos, hormônios sintéticos, corantes, conservantes e até matéria-prima presente em embalagens podem apresentar essa característica de toxidade ao organismo. Um exemplo que tem sido muito comentado atualmente é o caso do BPA, ou Bisfenol A, como também é conhecido, um tipo de substância presente em embalagens plásticas que pode ter suas propriedades tóxicas “transferidas” do frasco para o material que está sendo armazenado nele. Mas também os ftalatos, parabenos, entre outros.

xenobioticos02 Isabel Piatti – O que a exposição aos xenobióticos pode causar ao organismo?
Luisa Wolpe
Estudos mostram que a exposição aos diferentes tipos de toxidade promovida pelos agentes xenobióticos vão desde desregulação endócrina – e todas as consequências advindas desse tipo de alteração, aumento no risco de obesidade, hipertensão e câncer, entre outras patologias. Nas mulheres grávidas, por exemplo, a exposição a desreguladores endócrinos pode causar modificações epigenéticas nas próximas duas gerações.

Isabel Piatti – Com relação aos cosméticos, o que deve ser evitado por ser considerado xenobiótico?
Luisa Wolpe
Deve ser evitado o uso de cosméticos que contenham em sua formulação compostos como o óleo mineral, parabenos, propilenoglicol e conservantes liberadores de formol, bem como os produtos que utilizem embalagens produzidas a base de componentes como o Bisfenol A.xenobioticos-cosmeticos-buona-vita

Isabel Piatti – O que essas substâncias presentes nos cosméticos podem provocar?
Luisa Wolpe
Estudos mostram que cosméticos contendo óleo mineral podem contribuir para a artrite reumatoide principalmente em indivíduos que possuem genótipos específicos que levam à predisposição e nos que são expostos simultaneamente a outros agentes ambientais que induzem artrite reumatoide. Quanto aos parabenos, em uma análise com 8 produtos cosméticos contendo essa substância, 6 apresentaram atividade estrogênica, ou seja, se comporta no organismo como se fosse o próprio estrogênio, que está ligado a problemas hormonais que podem levar a alterações no ciclo menstrual, fertilidade, nos ovários, início da puberdade, cânceres de origem hormonal e ainda interferir no desenvolvimento de alterações inestéticas como manchas (hipercromias), celulite e acne. Já o propilenoglicol altera a camada de proteção da barreira cutânea, criando falhas em sua permeabilidade, o que faz com que outros agentes químicos possam penetrar mais profundamente na pele, aumentando a toxidade pela maior quantidade que chega na corrente sanguínea. Com isso as exposições contínuas ao propilenoglicol aumentam as chances de sensibilização e ocorrência de dermatites. Os liberadores de formol, por ainda conterem resíduos de formaldeído livre, são agentes potencializadores de causar alergia de contato e sensibilização.

Isabel Piatti – Como o consumidor pode identificar se o seu produto cosmético contém substâncias consideradas xenobióticos?
Luisa Wolpe
O consumidor deve sempre verificar no rótulo do produto quais são os ingredientes presentes na composição e se ele realmente é livre dessas substâncias nocivas citadas na pergunta anterior. Em caso de dúvida, tanto sobre os ingredientes quanto sobre a matéria-prima da embalagem, por exemplo, o indicado é sempre entrar em contato com a empresa. Transparência acima de tudo, prezando pela saúde e bem-estar dos consumidores.

isabel-piatti-03 Isabel Piatti – Profissional Aisthesis. Técnica em Estética. Graduada em Tecnologia de Estética e Imagem Pessoal. Especialista em Cosmetologia. Especialização em Escolas de Estética e Terapias Alternativas na Europa, na área Facial, Corporal e Bem-Estar. Palestrante no VI Congresso Mundial de Medicina Estética da IAAM/ASIME, 2009, em São Paulo. Palestrante no 8° Congresso Internacional de Medicina Estética e Cirurgia Cosmética em Guaiaquil, Equador, em 2011. Palestrante em Congressos de Estética e Cosmetologia pelo Brasil. Diretora de Treinamentos da Buona Vita Cosméticos. Coordenadora do Departamento de P&D da Buona Vita Cosméticos. Consultora técnica de revistas e sites da área de Beleza e Estética. Autora do Livro ‘Biossegurança Estética & Imagem Pessoal – Formalização do Estabelecimento, Exigências da Vigilância Sanitária em Biossegurança’ e   ‘Gestantes: Cuidados Estéticos Durante a Gravidez’. isabel@buonavita.com.br

Vá de máscara!

11/02/2016

O título pode até confundir, mas não, não estamos incentivando um carnaval fora de época tampouco queremos que você saia por aí, na rua, escondendo sua beleza e alegria de viver que são transmitidas pelo seu rosto. Pelo contrário. Queremos mais é que você fique ainda mais linda, radiante e exalando jovialidade, seja qual for sua idade!

mascara de ouroPor isso reforçamos a dica: vá de máscara, sim! Inclua nos seus cuidados de beleza o uso desse recurso que é um arraso, inclusive durante os protocolos com seu profissional de saúde estética. As máscaras são importantes nos protocolos de beleza porque elas são consideradas como um acabamento aos tratamentos.

Dependendo de sua função, elas irão potencializar todos os demais ativos cosméticos já aplicados na pele, como por exemplo, intensificando um efeito lifting em tratamentos de rejuvenescimento. Para quem deseja um efeito ainda mais power, elas podem ser sobrepostas a outras. Uma indicação é utilizar máscaras cremosas sobre máscaras de oclusão e associar máscaras de base gel à luz de LED.

mascara-ametistaOs tipos de máscaras mais comuns são as de efeito clareador, tensoras, oclusivas, hidratantes, nutritivas, oligoterápicas (todas as que são ricas em minerais, como a argila), litoterápicas (à base de pedras e materiais preciosos, como o ouro, pérola e ametista), geoterápicas (em que geo significa terra, ou seja, aqui também se encaixa a máscara de argila) e as detoxificantes (também a de argila, pelo efeito que proporciona).

E se você acha que elas são dispensáveis, é importante saber que elas são diferentes dos outros tipos de cosméticos, como os cremes faciais, a começar pelo próprio apelo, bem como o efeito de potencialização dos outros produtos de tratamento utilizados antes da aplicação da máscara. Além disso, elas dão um toque final ao procedimento e é uma delícia ficar aqueles minutinhos só relaxando e curtindo o efeito da máscara, não é mesmo?

Conta pra gente qual a sua preferida!mascaras1Máscara Maxi Results (pó de pérola) / Máscara de Argila Enriquecida pele oleosa e capilar /
Máscara de Argila Enriquecida lifting facial / Máscara de Argila Enriquecida lifting corporal / Máscara de Porcelana
mascaras2
Máscara Calm Skin / Máscara Cremosa Máscara Ametist Mask
Máscara Tensora / Máscara Descongestionante 

 

Como tratar manchas do sol

10/02/2016

Dias de muito calor, férias, viagens, praia, piscina e atividades ao ar livre… Tudo isso é uma delícia, não é mesmo? Mas, a exposição excessiva ao sol pode, além de outros problemas, causar o aparecimento de manchas na pele. Isso acontece principalmente pela má aplicação do filtro solar, quando há queimaduras que depois descascam ou quando a pele está lesionada e é exposta ao sol. Além disso, pessoas de peles mais escuras e as que têm predisposição para manchas tendem a ter mais facilidade de apresentar as hipercromias.

manchas-buona-vita

E é quando o verão acaba que a maioria das pessoas corre atrás do prejuízo e procura por dermatologistas e clínicas de estética para tentar resolver o problema. O outono é mesmo o melhor momento para fazer os tratamentos, já que a incidência dos raios solares diminui e o paciente corre menos riscos de piorar o problema.

O tratamento dessas manchas varia muito de pessoa para pessoa e pode ser feito com eletroterapias, laser ou com cosméticos que promovam a renovação celular por ação mecânica, enzimática ou química. Além disso, despigmentantes e antioxidantes também podem ser opções de uso, principalmente para os tratamentos home care. Para te dar uma ajudinha, listamos abaixo alguns produtos Buona Vita que podem ser usados para atenuar as manchas:

Ionto White Skin: pode ser usado para impedir que essas manchas voltem a aparecer, pois é uma solução eletrolítica que tem ação inibidora da formação de melanina.  A melhor indicação é que seja usado em cabine associado a eletroterapias como iontoforese, eletroporação e radiofrequência, para a
finalização destes protocolos.

Clear-mande-bio-buona-vitaClear PeelMandepeel e Sabonete Bio White: são coadjuvantes no tratamento iniciado em cabine. Estes produtos de uso profissional promovem renovação celular e ajudam a remover as células superficiais já pigmentadas. O uso é indicado uma vez por semana.

Vita C Enzyme: também deve ser usado como um produto coadjuvante do tratamento das
hipercromias, pois possui a verdadeira vitamina C, muito conhecida pela sua ação antioxidante e clareadora. Pode ser usado todos os dias antes de dormir, para promover melhora na aparência geral da pele.35ml---Lume

Lume: excelente para uso em cabine, associado a eletroterapias como iontoforese, eletroporação, microcorrentes e radiofrequência. Este sérum promove luminosidade, brilho e radiância, dando um aspecto mais jovem à pele, restaurando seu tom natural, uniformizando e ajudando a reduzir e prevenir manchas.

*Luminance: clareia a pele, pelo processo de diálise da melanina (absorção do excesso de melanina já formada e por equilíbrio no processo enzimático de formação de melanina). Deve ser aplicado pontualmente sobre a área afetada, de uma a duas vezes ao dia, com movimentos circulares até a completa absorção.

*disponível em breve.

Além disso, nunca abra mão do protetor solar. Ele é de fundamental importância para conseguir melhores resultados e não piorar as manchas. Escolha um que seja ideal para o seu tipo de pele e use diariamente, mesmo quando o tempo estiver nublado!