7 efeitos do estresse e cortisol na sua pele

27/01/2020

Efeitos do estresse e cortisol na pele.

O estresse e o cortisol podem ter efeitos negativos em sua pele.

– “Tudo bem?”

– “Mais ou menos. Ando meio estressado”.

Atire a primeira pedra quem nunca ouviu ou falou algo do tipo. 

O estresse está se tornando cada dia mais comum, e todos já vivenciamos algumas situações de estresse. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o estresse está entre os maiores problemas da saúde pública, e afeta cerca de 90% da população mundial. 

Em situações de estresse, o nosso organismo libera um hormônio, chamado cortisol. Esse hormônio é produzido de forma natural, porém em excesso pode causar alterações na pele.

 

Conheça 7 efeitos do estresse e cortisol na pele

O que o estresse faz com a pele

O estresse por si só pode provocar efeitos indesejáveis no corpo. Porém, quanto mais estresse, mais cortisol. E o hormônio também tem sua parcela de culpa no aparecimento de algumas alterações. 

Olheiras

Além do estresse, outros distúrbios psicológicos estão cada vez mais comuns na sociedade, como a insônia e a ansiedade. Esses distúrbios podem ser somados ou até mesmo relacionados um ao outro. O fato é que, quem está sobre constante estresse costuma ter dificuldades para dormir. 

O organismo precisa de 8 horas de sono para que se mantenha saudável, e com a pele não é diferente. Sem esse sono de beleza, é mais provável que apareçam olheiras profundas, denunciando o cansaço do corpo.

Envelhecimento de pele

O excesso de estresse aumenta a atividade de radicais livres na pele. Desse jeito, o efeito oxidativo entra em ação, facilitando a flacidez, rugas e linhas de expressão.

Acne e pele oleosa

Até mesmo as espinhas dão as caras quando você anda muito estressado. O cortisol e o estresse fazem com que as glândulas sebáceas trabalhem mais. Assim, a pele fica oleosa, brilhosa e com espinhas. 

Nesse caso, o melhor a se fazer é não espremer as espinhas, para evitar o agravamento da lesão ou que ela se torne uma cicatriz permanente. 

Herpes

A herpes é um vírus transmissível que pode ficar em silêncio por muitos anos. Segundo a Abril Saúde, estima-se que cerca de 90% da população tenha o vírus, mas ele apenas se manifesta em torno de 15% da população, devido ao sistema imunológico enfraquecido. 

Em épocas de muito estresse, como em provas da faculdade, pressão no trabalho ou problemas familiares, a imunidade abre uma brecha e a doença aflora. 

A herpes não é fatal em adultos, porém o paciente sempre deve tomar cuidado com o contágio, principalmente próximo de crianças. 

Dermatites e psoríase

Outras doenças de pele diretamente afetadas pelo estresse são as dermatites e a psoríase. Principalmente a dermatite seborreica, que aparece no rosto e no couro cabeludo, pode desencadear crises fortes. 

A dermatite seborreica e a psoríase não são fatais, e na verdade não oferecem nenhum risco à vida, porém provocam muita vergonha, que apenas gera mais estresse, piorando os casos. 

Urticária

Estresse pode causar urticária.

Em uma situação de estresse, você já teve uma sensação de coceira percorrendo o corpo? Essa é a urticária.

Com bolinhas vermelhas e podendo afetar áreas variadas do corpo, costuma ser desencadeada por estresse, temperaturas elevadas, picadas de inseto e outros fatores. 

Vitiligo

Vitiligo é uma doença genética, porém pode permanecer em silêncio por anos. É autoimune, ou seja, o organismo ataca as próprias células que produzem melanina e dão a cor à nossa pele. 

O vitiligo acontece em pessoas com pré-disposição genética, e pode ser desencadeado após um período de estresse intenso. 

Como evitar o estresse?

É quase impossível evitar momentos de estresse hoje em dia. Em algum momento, é provável que aconteça com qualquer um de nós. 

O que podemos fazer é tentar evitar o estresse intenso, e para isso, buscar adotar algumas atitudes. Lembrando que o estresse tem efeitos na pele, mas também efeitos na saúde, na autoestima e na qualidade de vida. 

Veja como você pode reduzir o estresse no seu dia a dia.

Durma bem

O cansaço e a insônia acabam com o dia de qualquer um. Por isso, sempre reserve aquelas horas preciosas para recuperar as energias. Desligue a televisão, deixe o celular bem longe da cama e, sem distrações, procure dormir por ao menos 8 horas por noite

Pratique exercícios físicos

Exercícios físicos e estresse

“Preciso me tornar um atleta para evitar o estresse?”. Não. 

Não precisa nem ter uma rotina fitness. Apenas praticar exercícios físicos com alguma frequência. Mas exercícios físicos fazem muito bem para o corpo e para o seu estado de espírito. 

Ao praticar uma atividade física, o corpo libera endorfina, o hormônio que provoca sensação de bem-estar. Assim, o nível de cortisol é reduzido.

Beba chás naturais

Você é uma criança e está de cama. Qual é a primeira coisa que sua mãe fala? “Vou fazer um chá”.

Mas os chás não servem apenas para curar resfriados e dores de garganta. Tomar os chás corretos podem auxiliar a reduzir o estresse. Experimente algum desses abaixo:

Camomila

Folha de maracujá

Capim-limão

Hortelã

Melissa

Organize-se

Essa dica é principalmente para quem sofre com a pressão do trabalho, nos estudos ou mesmo em casa, quando há muitas tarefas para fazer. 

Procure se organizar. Defina quais são as prioridades e comece daí. Fazendo uma coisa de cada vez, fica mais fácil saber qual é o próximo passo.

Faça terapia

Existem inúmeros benefícios de fazer terapia, e segundo os especialistas no assunto, todas as pessoas deveriam fazer. Portanto, um dos principais benefícios é que terapia ajuda a resolver problemas como o estresse e a ansiedade. Um profissional saberá exatamente como lidar com a sua situação. 

Faça meditação

Meditação contra o estresse.

A meditação é realizada em um local seguro e tranquilo, sem intervenções. Existem várias posições que você pode fazer meditação. A mais comum é sentado com as pernas cruzadas. 

O ideal é fechar os olhos, respirar pelo nariz e prestar atenção nessa ação. Essa prática amada por tantas pessoas tem o objetivo de “limpar” a mente, e deixar para fora todo o barulho e o estresse. 

Faça uma massagem relaxante

A massagem relaxante feita por um profissional traz benefícios físicos e mentais. Esse momento é apenas para você aproveitar e relaxar. Veja o que uma massagem relaxante pode fazer por você.

Alívio de dores musculares

Redução do cansaço

Melhoramento da circulação sanguínea

Redução da pressão arterial

Diminuição do estresse e da ansiedade, entre outros. 

Descubra a origem de seu estresse

De onde vem tanto estresse? Se você ainda não sabe, preste atenção no seu dia a dia. Você ficar estressado por causa do trabalho? São as provas da faculdade? É o relacionamento? Pode até ser uma parcela de cada uma dessas coisas.

Ao identificar de onde vem o estresse, fica mais fácil definir como resolver o problema.

 

Gostou desse texto sobre os efeitos do estresse na pele? Confira também o nosso e-book exclusivo e gratuito: o Guia Definitivo do Peeling. 

Ebook sobre Guia do Peeling

Ácido kójico: conheça a solução para melasma

20/01/2020

O que é ácido kójico?

Todos que sofrem com melasma deveriam saber o que é ácido kójico

Manchas na pele mexem com a autoestima de qualquer um, principalmente quando estão localizadas na pele do rosto. Vivemos em um país tropical com alta incidência de sol. 

E por isso, algumas manchinhas podem acompanhar o bronze. 

O ácido kójico é uma excelente opção para evitar e tratar manchas na pele, inclusive o temido melasma. 

O que é melasma?

Assim como outras manchas, melasma é uma hiperpigmentação que costuma aparecer no rosto, podendo também aparecer nos braços, dorso ou costas. 

Essa hiperpigmentação é provocada pela atividade dos melanócitos, que provocam uma produção maior de melanina em algum lugar. Porém, não se sabe ao certo o que provoca o melasma. O que se conhece são os 3 tipos da mancha: melasma epidérmico, dérmico e misto. 

Epidérmico: quando a mancha atinge apenas a camada mais superficial da pele. Por se tratar de uma mancha mais rasa, o tratamento é mais simples. 

Dérmico: quando a mancha atinge apenas a camada mais profunda da pele. Por isso, é mais complicado de tratar. 

Misto: quando a extensão da mancha atinge as camadas superficial e profunda. 

Quem são as pessoas mais afetadas?

O que é melasma?

Os principais casos de melasma acontecem em mulheres na faixa entre 20 e 50 anos, principalmente em gestantes

Apenas 10% dos homens são afetados por melasma. 

Fatores de risco

Mesmo que os médicos não saibam exatamente o que provoca o melasma, existem alguns fatores que podem fazer com que as manchas apareçam ou até piorar o quadro. 

Genético

Não é porque seus pais têm melasma que você também vai ter. Mas o fator genético não pode ser ignorado, e favorece a predisposição ao melasma. Ou seja, é melhor prevenir e cuidar da pele para que as manchas não apareçam. 

Hormonal

Alguns hormônios podem favorecer o aparecimento de melasma. Elevação nas taxas de estrogênio e progesterona, por exemplo, fazem com que as manchas apareçam com maior facilidade. Isso explica o motivo do melasma aparecer tanto em gestante, já que existe uma alta produção desses hormônios pelo 3º trimestre da gravidez. 

O uso de anticoncepcionais orais, por possuírem hormônio, também estão dentro dos fatores de risco. 

Ambiental

Este é o principal fator provocador de manchas: a luz do sol. Principalmente se a pessoa já possuir outros fatores de risco ou até já possuir o melasma, que pode piorar e evoluir.

As pessoas costumam se descuidar no inverno, esquecendo de passar o protetor solar. Assim, acontece uma piora da mancha. Portanto, nunca esqueça do protetor solar, independente da estação. 

Cor da pele

Pessoas com pele mais escura possuem maior disposição a ter desenvolver melasma. Por isso, devem tomar cuidados redobrados. 

 

Melasma tem cura?

Infelizmente melasma não possui cura. Por outro lado, possui tratamento e controle. A pele com tendência para melasma sempre deverá tomar os devidos cuidados para que as manchas não voltem.

 

O que é ácido kójico?

Ácido kójico e arroz.

O ácido kójico é um potente despigmentante natural, obtido através da fermentação do arroz

Age inibindo a produção da tirosinase, uma importante enzima fundamental para a formação da melanina. Ao inibir essa enzima, impede a formação da melanina, e por consequência, evita o acúmulo do pigmento. 

Por que o ácido kójico é diferente?

O ácido kójico, diferente de outros despigmentantes como o ácido retinóico ou o ácido glicólico, não provoca fotossensibilização

Estes outros clareadores mais irritantes deixam a pele mais sensível ao sol e à radiação ultravioleta, e não é aconselhado o seu uso durante o dia. O uso inadequado pode provocar até manchas na pele. 

Por outro lado, o ácido kójico é menos irritante e pode ser usado durante o dia sem problema algum.

Outro benefício do ácido ser menos irritativo é que ele pode ser associado com ácidos mais fortes para alcançar os objetivos do tratamento. 

Outros benefícios do ácido kójico

Além de ser eficiente no tratamento e no controle do melasma, o ácido kójico ainda possui outras utilidades: 

  • Tratamento de mancha senil
  • Efeito antioxidante, reduzindo rugas e o fotoenvelhecimento
  • Tratamento de hiperpigmentação periorbital 
  • Tratamento de manchas em regiões íntimas

O que achou desse texto sobre melasma? O que acha de dar uma olhadinha em alguns dermocosméticos com ácido kójico?

Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários

Pele hidratada e bonita: 6 passos para cuidar da sua pele no calor

13/01/2020

Dicas para manter a pele hidratada e bonita.

Dicas para manter a pele hidratada e bonita em dias de calor.

Faça frio ou faça calor, conseguir manter a pele hidratada e bonita é sempre um desafio. Esse órgão incrível que reveste o nosso corpo também precisa de cuidados especiais para se manter saudável.

No calor, com algumas atitudes corretas você consegue conquistar uma pele daquele jeito que a gente adora.

6 dicas para cuidar da sua pele no calor

Seguindo essas dicas simples, todo mundo é capaz de manter a pele bonita e saudável durante o verão. 

1. Cuide da pele oleosa

Como hidratar e cuidar da beleza da pele oleosa

É um cálculo simples: mais calor = mais oleosidade na pele. O tempo quente impulsiona a atividade das glândulas sebáceas, e a produção de sebo aumenta. Assim, a pele fica mais oleosa, com aparência de brilho excessivo e sensação de sujeira.

A oleosidade tem controle, mas é preciso paciência. O primeiro grande erro é lavar o rosto demais. É assim que acontece o efeito rebote, aumentando a produção de oleosidade. O certo é encontrar um sabonete para peles oleosas, e lavar a pele no máximo 1 vez ao dia, fora do banho. 

Encontre protetores solares ideais para a sua pele, que possam hidratar enquanto mantém a pele livre de oleosidade. 

 

2. Esfoliação é importante 

A esfoliação de pele tem muitos benefícios. Por exemplo, remove o excesso de células mortas, que podem estar causando o tamponamento dos poros. Entretanto no calor, a produção de sebo é maior e com os poros tampados pela sujeira e células mortas, resultando no aparecimento de acne. 

Porém, cuidado. Não abuse na frequência da esfoliação. Uma vez na semana está ótimo. Quando realizamos com muita frequência, a pele fica ressecada, e a produção de sebo aumenta de novo. 

Ebook O Guia Definitivo de Peeling

 

3. Utilize um pós-sol

Pele hidratada com pós-sol.

Cuidar da pele antes e durante a exposição solar nós já sabemos que é importante. Mas depois de pegar um sol, a sua pele também precisa de atenção. Principalmente se não quer ficar com aquela aparência ressecada de queimadura. 

Use um pós-sol depois da exposição. É refrescante e mantém a pele hidratada. 

 

4. Tome banho gelado

Mesmo com calor, algumas pessoas ainda escolhem tomar banhos efervescentes. Você pode até gostar, mas a sua pele com certeza não gosta. 

A água quente estimula a glândula sebácea, fazendo com que a pele produza mais sebo e aumente a oleosidade, principalmente no rosto e no couro cabeludo. Além de brilho em excesso, pode causar queda de cabelo e caspa. 

Escolha a água morna ou gelada, e aproveite para refrescar e economizar luz. 

 

5. Camiseta com proteção solar

Camisa com proteção UV é interessante para manter a pele bonita.

Hoje podemos ver uma mudança visual nas praias. Alguns anos atrás, a areia era repleta de pessoas sem camiseta, apenas de biquíni ou calção de banho. Isso ainda acontece hoje, porém muitos banhistas optaram pelas camisetas com proteção UV, principalmente para crianças. 

Existe uma variedade de camisetas com proteção, com FPU de até 50, de mangas curta, comprida, para banho, entre outras.

 

6. Pele hidratada antes de dormir

Usou protetor solar? Usou o pós-sol? Ótimo. Para acabar o dia de maneira perfeita, utilize um hidratante corporal e um hidratante facial antes de dormir. Assim, você fecha com chave de ouro o cuidado com a saúde e a beleza da sua pele. 

O hidratante auxilia na recuperação da pele, evitando o ressecamento e mantendo a beleza em dia. Ao dormir, naturalmente relaxamos e recuperamos as energias. A circulação cutânea aumenta, e a pele está mais suscetível para absorver nutrientes e vitaminas. É o momento ideal para deixar o dermocosmético agindo. 

Dica extra

Prefira a sombra. É claro que você já esperava por essa, mas é sempre bom salientar. Está na praia e vai ler um livro? Escolha ficar na sombra. Vai correr ao ar livre? Procure correr pela sombra. A saúde da pele não é deteriorada de imediato, mas através do efeito cumulativo, e podemos sempre fazer mais. 

Gostou das dicas? Aproveitando o clima quente, que tal aprender um pouco sobre Tratamento Detox Corporal?